terça-feira, 10 de julho de 2018

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE BELVER-GAVIÃO

BELVER é uma freguesia que integra o concelho de Gavião, que tem a área total de 69,84 quilómetros quadrados, ocupada em permanência por sensivelmente seiscentos e oitenta residentes de ambos os sexos, conduzindo-nos desta forma à densidade populacional de menos de dez habitantes/quilómetro quadrado. A autarquia veio a assumir como orago a Nossa Senhora da Visitação. No seu território situa-se a barragem homónima nas águas do rio Tejo.
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE BELVER-GAVIÃO é uma infraestrutura que se localiza ao ponto quilométrico  (PK.) 27,512 da linha da Beira Baixa, que tem acesso pela rua da Estação, encontrando-se dotada de rampas de acesso a cadeiras de rodas para pessoas com mobilidade reduzida, sala de espera e posto telefónico público. Apenas é servida pelas composições de tipologia "regionais". Entrou em exploração comercial logo a seguir à inauguração em 06 de setembro de 1891, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".
Presentemente e além da linha de topo que servia o cais de mercadorias, possui duas vias de circulação com a extensão de seiscentos e sessenta um (661) metros, com as plataformas a terem o comprimento de cento e cinquenta dois (152) metros e a altura de setenta (70) centímetros.
Vista parcial do perímetro ferroviário.

Vista parcial da frontaria da estação

O antigo depósito de água, hoje sem qualquer utilidade mas muito bem conservado!


ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DA BARCADAMIEIRA - ENVENDOS

ENVENDOS é uma freguesia que integra o concelho de Mação e em cuja área total de 98 quilómetros quadrados habitam em permanência cerca de novecentos e oitenta pessoas de ambos os sexos, o que nos transporta à densidade populacional de pouco mais de dez habitantes quilómetro quadrado. Esta freguesia foi criada em 1 de maio de 1518, compondo-se de dezassete lugares (aldeias) e assumiu como orago a Nossa Senhora da Graça.
BARCA DA AMIEIRA é a designação da embarcação que fazia a travessia entre as duas margens do rio Tejo, servindo-se dos cais que foram construídos para esse fim.
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DA BARCA D'AMIEIRA-ENVENDOS é uma infraestrutura que se localiza ao ponto quilométrico (PK.) 40,994 da linha da Beira Baixa e que é servida apenas pelas composições de tipologia "regionais". Encontra-se dotada de sala de espera e posto público telefónico. Entrou ao serviço comercial logo a seguir à inauguração em 06 de setembro de 1891, pela, na altura "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses". Presentemente, além da linha de topo que servia o abandonado barracão das mercadorias, possui duas vias de circulação com a extensão de quatrocentos e sessenta seis (466) metros, sendo que as plataformas possuem o comprimento de cento e cinquenta (150) metros e a altura de setenta (70) centímetros.   
O abandonado barracão das meradoria

Na linha de topo, tínhamos material de apoio à beneficiação dos túneis ferroviários.

Vista geral do edifício ferroviário na parte voltada para o canal de circulação.

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE FRATEL

FRATEL é uma freguesia, formada por treze lugares, que integra o concelho albicastrense de Vila Velha do Rodão. Tem a área total de 97,86 quilómetros quadrados ocupada em permanência por cerca de seiscentos habitantes de ambos os sexos, o que nos transporta à densidade populacional de pouco mais de seis habitantes/quilómetro quadrado. A autarquia assumiu como orago o São Pedro.
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE FRATEL é uma infraestrutura da linha da Beira Baixa, na qual se localiza ao ponto quilométrico (PK.) 56,796. Apenas é servida pelas composições de tipologia "regionais", encontrando-se dotada de sala de espera, aparcamento automóvel e praça de táxis.
Entrou ao serviço comercial depois da inauguração efetuada em 06 de setembro de 1891, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses". Presentemente, e além de duas linhas de topo, possui duas vias de circulação com a extensão de trezentos e noventa quatro (394) metros, sendo que as plataformas dispõem do comprimento de cento e oitenta quatro (184) metros e a altura de setenta (70) centímetros. Foi no seu perímetro que a estação televisiva estatal filmou algumas cenas do filme "A Estação da minha vida", no ano de 2001.
O edifício ferroviário na parte voltada para o canal de circulação.

O relógio marca a hora exata em que foi feita a fotografia.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE RODÃO

A ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE RODÃO que já se denominou por "Rodam" é uma infraestrutura ferroviária que serve a vila raiana de Vila Velha do Rodão, situando-se ao ponto quilométrico (PK.) 63,548 da linha da Beira Baixa, com acesso pela Rua da Estação naquela vila. É servida pelas composições de tipologia "regionais" e "intercidades", encontrando-se provida de praça de táxis, aparcamento automóvel, acesso a cadeiras de rodas para pessoas com mobilidade reduzida, instalações sanitárias, sala de espera e posto telefónico público. Integra o troço daquela linha que veio a ser inaugurado em 06 de setembro de 1891 pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".
Presentemente possui quatro vias de circulação cujos comprimentos variam entre os seiscentos e sete (607) e trezentos e dois (302) metros e onde são permitidas manobras,  com as plataformas a terem a extensão de cento e oitenta sete (187) e duzentos e um (201) metros e a altura de noventa (90) e quarenta cinco (45) centímetros.
Vista parcial do edifício ferroviário na parte voltada para o canal de circulação.

Vista geral do edifício da estação.


ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE SARNADAS-CEBOLAIS DE CIMA

SARNADAS DO RODÃO é uma freguesia que integra o concelho de Vila Velha do Rodão e é constituída por sete lugares (aldeias). A sua área total de 59,83 quilómetros quadrados encontra-se ocupada por sensivelmente mil seiscentos e trinta habitantes de ambos os sexos, o que nos transporta a uma densidade populacional de pouco mais de dez habitantes/quilómetro quadrado. A autarquia assumiu como orago o São Sebastião.
CEBOLAIS DE CIMA  foi uma freguesia criada no ano de 1796 e extinta por aglutinação em 2013 que integrava o concelho albicastrense (Castelo Branco). Aquando da sua extinção tinha a área de 12,85 quilómetros quadrados habitada em permanência por cerca de mil e vinte pessoas de ambos os sexos, o que nos levava à densidade populacional de pouco mais de setenta e nove habitantes/quilómetro quadrado.
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE SARNADAS-CEBOLAIS DE CIMA é uma infraestrutura da linha da Beira Baixa, na qual se localiza ao ponto quilométrico (PK.) 79,731, sendo servida pelas composições do tipo "regionais" e encontrando-se dotada de sala de espera e posto público telefónico. Presentemente possui duas vias de circulação com os comprimentos de quinhentos e vinte cinco (525) e quinhentos e vinte três (523) metros, com as plataformas a possuírem a extensão de cento e oitenta sete (187) e duzentos e um (201) metros e a altura de noventa (90) e quarenta cinco (45) centímetros. Existe uma linha onde podem ser efetuadas manobras e outra linha de topo que servia o antigo barracão das mercadorias. Esta infraestrutura situa-se no troço que veio a ser inaugurado
O depósito de água ainda existente no perímetro da estação,
está em muito bom estado de conservação.

A frontaria do edifício na parte voltada para o canal de circulação.

em 06 de setembro de 1891, pela então "Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses".