quarta-feira, 6 de abril de 2011

IGREJA DO BONFIM, PORTO

* Por motivos de incompatibilidade com a crença seguida pelos progenitores, não fui criado dentro dos cânones da regilião católica, o que - ao tempo - sempre me marginalizou.
* Assim, acabei por fazer um batismo em adulto, concretamente em 18 de Setembro de 1985, na Igreja Paroquial da freguesia que me viu nascer - Bonfim, Porto.
* Assim, e socorrendo-me de vários apontamentos extraidos de diversas publicações vou escrever um pouco sobre a IGREJA PAROQUIAL DO BONFIM. que se localiza na Alameda Cláudio Carneiro, na cidade do Porto.
* Esta Igreja é dedicada ao Senhor do Bonfim e da Boa-Morte, tendo sido edificada entre os anos de 1874 e 1894, em substituição de uma capela que existia naquele local desde 1786.
* A imponente escadaria atual foi construida entre os anos de 1805 e 1813, quando já existia uma segunda capela.
* A frontaria, lateralmente rematada pelas duas torres sineiras, reveste certa grandiosidade de proporções, não obstante a singeleza decorativa.
* Apresenta a sobreposição de dois pisos, no primeiro dos quais se abrem uma porta e duas janelas de arcos planos, separados por pilastras toscanas; sendo que sobre os arcos se veem castelos - o central com a legenda "DOMINO IEJSU DICATA", os laterais com legendas bíblicas, sendo que do seu lado esquerdo está escrito: "NON EST HIC ALIND NISI DOMUS DEI, ET PORTA COELI", e do direito: "CANTATE DOMINO CANTICUM NOVIM, QUIA MIRABILIA FECIT."
* Um friso decorado separa este do superior que tem três janelas de arcos redondos separados por pilastras jónicas; o  janelão central tem balústres em forma de urna e frontão triangular; os laterais são superiormente decorados por cartelas lisas. A cornija, da qual pende uma série de dentículos, é rematada por frontão triangular, encimado pela estátua da Fé. Ao centro do tímpano, o cordeiro Pascal acompanhado de folhagens.
* As torres sineiras com uma altura de 42,68 metros teem, no primeiro piso, portas com óculos sobrepostos, no segundo janelas geminadas e com óculos iguais aos anteriorese no terceiro as janelas que mostram os sinos. As torres são rematadas por balaustradas, nas faces, e aos cantos por urnas-pirâmides, e têm coberturas piramidais, de base quadrada, com óculos dos lados.
* O interior do templo é simples, mas proporcionado. Nave coberta por abóboda de tijolo, suportada por três arcos firmados em pilastras jónicas. Suporta o coro um arco elítico. A capela-mor tem abóbada ornamentada com estuques. O retábulo, de gosto neo-clássico, tem painel que representa o Calvário e foi pintado por Júlio Costa.
* O orgão existente no coro foi construido em 1817, por Frei Domingos Varela, para o Mosteiro de São Bento de Avé-Maria de onde veio para a Igreja do Bonfim.
* No cemitério, a norte da igreja, há dois cruzeiros de granito, ali colocados em 1869. Um deles é talvez do século XV e representa o SENHOR DA CONSOLAÇÃO. Provem da Ramadinha, junto Jardim de São Lázaro (Marques de Oliveira). O outro parece seiscentista e tem a particularidade do Crucificado estar com os pés afastados e não sobrepostos (como é usual). Esteve na Rua Poço das Patas (atual Rua Coelho Neto), no ponto em que principiava a via sacra que terminava na cruz do Bonfim. 



Compilado em Gondomar, por "texasselvagem"     

Sem comentários: