quinta-feira, 3 de março de 2011

DESAFABOS AO QUADRADO, AO CUBO...SOMENTE DESAFABOS

* No interior da sociedade em que me encontro inserido, há pessoas com capacidades que, algumas das vezes, não são entendidas! Pois bem, não sei se feliz ou infelizmente (uns dirão de uma forma, logo outros dirão o contrário), considero-me um ser humano normalíssimo...tão normal que tenho ideias próprias e ajo à minha maneira perante situações que outros poderiam não aceitar.
* O que talvez não esteja tão dentro dos parâmetros sociais será a exclusão pura e simples com base em preconceitos que em pleno século XXI não deveriam ser sequer pensados. Tenho tido oportunidade de me definir como um ser "não-perfeito"... mas coloco-me a mim mesmo o que será a perfeição? Quem gozará de semelhante privilégio? O "Criador" não foi perfeito em todo o seu conceito (lá estamos nós perante a dualidade...)
Integro uma sociedade para quem trabalho, para quem vivo e de quem colho alguns proveitos, mas por que raio não posso exprimir livremente os meus sentimentos; gritar bem alto o que está errado...não seremos todos responsáveis por esses erros? Porquê não aceitar  de ânimo leve esta expressão verdadeira?
Deixemos a retórica e a minha opinião, reflita-se sobre um caso não muito longínquo e bem perto de nós...Alguém quis vingar-se e despejou a sua irra para cima de inocentes débeis. Um hospital servirá para curar (digo até para sanar)  maleitas, doenças, ferimentos...Nunca, mas NUNCA para agravar o estado de saúde físico (até mental) de quem a ele recorre.
* Em nome do bem-estar do nosso país, da nossa sociedade, deixem-se de subterfúgios e assumam. A cegueira não aconteceu por acaso (como pretendem fazer crer! Azares da vida...!) Os enfermeiros não tiveram culpa, muito menos os médicos que até são superiores a eles; a culpa também não cabe ao diretor da farmácia. Bem, cheguei agora a uma conclusão... O único culpado fui eu, porque nunca estive no Hospital de Samta Maria e por isso não sei como lá se trabalha!
* Meus senhores (a quem me quiser ler) qual o prazer em se integrar uma sociedade assim? A minha falecida tia "Micas" dizia que a culpa de tão ruim que era, acabou por morrer solteira.
* Tudo isto me vai abalando...dizem, mas "oh António" porque te chateias com essas ninhices? Calma, MEUS AMIGOS, quando toca a saude não...mas um rotundo NÃO. Assumamos todos as virtudes e os defeitos e por consequência, assumam-se os erros, com vista à busca da perfeição!
* Para terminar e pedindo desculpa a todos os que me lerem da minjha insatisfação, aí vai a última.
* Nas previsões efetuadas por uma das nossas forças se segurança chegaram a um número de mortos nas estradas portuguesas inferior ao do mesmo período do ano transato (mas que lindo...estamos no bom caminho). Só um exemplo em Agosto de 2008 aconteceram oitenta e nove (89) mortes e a previsão feita em  Agosto de 2010 apontava para 79 (setenta e nove), o que veio a verificar-se não ser verdade. Continua-se no bom caminho... mas a quem é que eles querem enganar? Basta que no dia trintta e um de Agosto não contabilizem uns quantos, que a bem da estatística, irão morrer (já tinham morrido) posteriormente nos hospitais.
* Que lindas ilusões...sonhar é bom...mas enganar já não será assim tão pomposo!
* Mas que raio de feitio, António, será que não aceitas nada de positivo? Sim, aceito e de muito bom grado, todo o progresso e acabar-se de vez com a fome e com a guerra (mas onde já ouvi isto?)  
* Promova-se uma sociedade justa em igualdade de direitos e de obrigações...mas justa em todo o sentido lato da palavra...
* "Paroles...", perdão parolos já fizeram de nós tempo em demasia...

Escrito em Gondomar, por "texasselvagem"

Sem comentários: